4 Destinos Europeus Para Amantes do Vinho Branco

Me considero uma amante dos vinhos, em todas as suas castas e variações. Não só pela bebida, como também por viagens que envolvem vinícolas no roteiro. Pensando nisso, trouxe um tour sob medida para qualquer enófilo, sobretudo aqueles que adoram um fermentado de uvas brancas.

Borgonha e Piemonte são destinos europeus clássicos quando se pensa em vinho branco. Mas, que tal sair um pouco desse roteiro previsível? Eu curti muito essa ideia e me surpreendi com os lugares lindos que estão fora do radar da maioria dos winelovers.

Vamos viajar juntos? Então, apertem os cintos.

Rias Baixas, Espanha

rias-baixas-1326828_640

A Albarino é a rainha de Rias Baixas, região do noroeste da Espanha, e corresponde a 90% de todas as uvas plantadas no local. É uma das poucas castas espanholas que produzem um único vinho varietal. Produz bebidas com frescor e acidez, notas de pêssego e damasco, além de aroma floral maravilhoso, com toque mineral.

O QUE FAZER?

Conheça o sabor da Albarino em um Wine Tour pela Galícia, no qual é possível visitar duas vinícolas. Após admirar a cidade medieval de Pontevedra, vá para Combarro, uma pequena aldeia de pescadores.

Lá, almoce em um dos tradicionais restaurantes de tapas (petisco espanhol, que corresponde a uma enorme variedade de pratos). Para amantes da Albarino, não há nada melhor que mergulhar na gastronomia e cultura locais. Reserve pelo menos 4 dias para desfrutar de todas as belezas do lugar.

Croácia

dubrovnik-512798_640

A Croácia é o paraíso dos amantes do vinho branco. Com 130 variedades de uvas nativas e 5 diferentes zonas climáticas, o país possui uma enorme variedade de estilos. Se você adora os brancos aromáticos, experimente os vinhos locais à base de Grasevina e Malvazija, as duas castas mais cultivadas na região.

Os Malvazija são produzidos geralmente apenas com uma única varietal, com um leve tom esverdeado, acidez suave e notas finais de mel. Já a Grasevina (também chamada de Welschriesling, porém sem nenhuma relação com a Riesling alemã), produz vinhos aromáticos, leves, frescos e com notas brancas bem acentuadas.

O QUE FAZER?

Trata-se de um ótimo lugar para passear de barco. Há, inclusive, um cruzeiro de 8 dias que leva os visitantes de Dubrovnik a Trstenik, Vela, Luka, Hvar, Korcula, Mljet, com retorno a Dubrovnik. Prepare-se para conhecer os produtores de vinhos locais e se deliciar com a variedade do néctar croata.

O Split Sightseeing and Wine Tour realiza passeios até o centro da segunda maior cidade da Croácia, onde os visitantes podem conhecer um pouco mais da cultura real do Ducado Dálmata, um principado croata que se estabeleceu no antigo território da província romana da Dalmácia. Após turistar pela cidade e admirar um Patrimônio Mundial da Unesco, você será levado a um moderno Wine Bar local, a fim de degustar 4 diferentes vinhos da região.

Santorini, Grécia

santorini-360216_640

A uvas brancas Assyrtiko foram plantadas pela primeira vez na ilha vulcânica de Santorini. A casta produz um vinho branco seco, mineral, com aromas cítricos e terrosos, provenientes de seu solo vulcânico único. Na ilha, as videiras são envoltas por uma espécie de cesta, que as protege dos ventos fortes.

Se você for um amante dos vinhos doces, experimente o Vinsanto, um elixir de ouro apreciado desde a época bizantina. A bebida é elaborada com Assyrtiko e mais duas variedades de uvas aromáticas (Aidani e Athiri). As cepas são deixadas para secar ao sol de 12 a 14 dias antes de serem esmagadas e fermentadas.

Após um período mínimo de dois anos armazenado em barricas de carvalho, o vinho resultante exibe aromas de frutas secas, como passas e damascos, combinadas com especiarias doces. Possui acidez suave e combina superbem com a variedade da culinária local.

O QUE FAZER

Presenteie-se com uma viagem inesquecível pelo coração dos vinhos de Santorini. Há um Wine Tour  que leva os visitantes a três vinícolas para degustar 15 vinhos rótulos da região, com direito ao suporte de um sommelier.

O solo único de Santorini não apenas protege as vinhas da praga filoxera, como também transmite características minerais, próprias do seu terroir, para os vinhos. Separe um dia para conhecer a viticultura de Santorini. Visite Akrotiri, uma cidade pré-histórica, da Idade do Bronze, que foi enterrada pela erupção do vulcão Tera.

Afrescos, cerâmica, móveis, avançados sistemas de drenagem e edifícios de três andares foram descobertos no sítio arqueológico, cuja escavação foi iniciada em 1967. Assim como na cidade romana de Pompéia, tudo se encontra muito bem preservado.  Alguns historiadores acreditam que o desastre, ocorrido durante o milênio II a.c, tenha servido de inspiração para a história platônica de Atlântida, a cidade perdida.

Pfalz, Alemanha

conheca-pfalz-a-regiao-que-mais-produz-vinhos-na-alemanha

Pfalz é o berço da Riesling e, obviamente, se encontra na Alemanha. Essa casta é uma das minhas favoritas. Muito versátil, pode ser apreciada tanto em vinhos secos quanto nos doces, como é o caso dos vinhos de gelo ou Ice Wines. A reputação da Riesling alemã foi afetada pelos produtores do mercado de massa nos 90. Mas, felizmente, a imagem da cepa foi recuperada e hoje é uma das brancas mais valorizadas no mundo.

Os vinhos finos secos produzidos com Riesling possuem ótima acidez, frescor e uma certa mineralidade, responsável por sua boa longevidade. Harmonizam muito bem com salmão grelhado, mariscos e queijos de média intensidade, como muçarela, brie e chévre. Em vinhos doces, a Riesling é frutada, possui corpo médio e uma doçura residual moderada. Casam bem com queijo defumado e sobremesas.

Rieslings ricos e doces (Beerenauslese, Trockenbeerenauslee e Eiswein) são alguns dos mais raros e encorpados vinhos alemães. Liberam aromas de mel, pêssego e damasco. Harmoniza bem com queijos azuis, como Roquefort ou Gorgonzola.

O QUE FAZER?

E, Pfalz existe um ótimo Wine Tour, onde é possível visitar diversas vinícolas e degustar ótimos exemplares de vinhos Riesling produzidos na região. O passeio é acompanhado por um sommelier especialista em fermentados alemãs.

Para hospedagem e outras opções de passeios, gosto muito dos sites Booking e TripAdvisor. Tão bacana quando viajar é planejar o roteiro. A gente curte o antes e depois.

E aí, gostaram? Até eu fiquei com vontade de enveredar-me por esse roteiro do vinho branco. Quem sabe, se esse dólar baixar um pouquinho…

Bom sábado e ótimos vinhos! Esse friozinho pede….

Referências: Vivino, Winerist

Um comentário em “4 Destinos Europeus Para Amantes do Vinho Branco

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s