Vinho e Feijoada: Por que não?

Para tudo! Diferente do que muitos pensam, nem só de caipirinha vive a brasileiríssima feijoada. Sei de muita gente entendida no assunto que nunca se arriscou a sair do lugar do comum. Então, por que não unimos o útil ao agradável? Friozinho combina com pratos fumegantes e substanciais, ou seja, tudo a ver com feijoada!

feijoada

NADA DE VINHO ÁCIDO

Aprendi que, quando se trata de um prato pesado, o vinho também tem que acompanhar. Logo, para um prato repleto de carnes gordurosas e saborosas, nada como um vinho tinto encorpado, com taninos bastante apurados. É como se ao degustar esse tipo de receita, nossas papilas gustativas implorassem por adstringência. Mas, olha, nada de escolher um tinto ácido para tentar reproduzir a acidez de uma caipirinha. Nem sempre a acidez é condição para se harmonizar um prato gorduroso. Por exemplo, é possível harmonizar cerveja com feijoada e nem por isso trata-se de uma bebida ácida. Nesse caso, o que vale é o corpo da mesma.

APOSTE EM

Tintos secos encorpados, com taninos bastante apurados. Se tiver passado por barrica, melhor ainda, pois o sabor defumado das carnes combina muito com o amadeirado do carvalho. Caso o prato não leve carnes defumadas, é possível adotar um tinto seco jovem. Eu optaria por um português, do Douro, mas nada impede que você escolha um bom Cabernet Sauvignon (com bastante tanicidade), Tannat, Cabernet Franc, Syrah (esse eu adoro!), Merlot, entre outros. Pode ser assemblage (misturas de uvas tintas) ou 100% varietal, isso vai de acordo com o seu gosto pessoal.

NÃO COMBINA

Pratos ricos em carnes vermelhas e gorduras dificilmente harmonizariam com vinhos brancos, rosés e espumante, pois os mesmos não possuem estrutura para fazer frente a uma receita do porte de uma feijoada. No mais, é legal procurar algo que potencialize o prato e triplique o prazer da degustação. Porém, cada um tem seu estilo e gosto particular. Ou seja, se você quiser experimentar feijoada com rosé, vá em frente e depois me diga o que achou.

E aí, pronto para sair do lugar comum? Em junho já fui convidada para uma feijoada e pretendo levar um vinho para harmonizar lindamente.

Tim-Tim e Bons vinhos!

Um comentário em “Vinho e Feijoada: Por que não?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s