Mudanças Climáticas Antecipam Colheita da Uva na França

Há alguns anos, discute-se sobre o aquecimento global. E não é que o aumento das temperaturas passou a afetar até mesmo a qualidade dos nossos amados vinhos? Trata-se de um tema importantíssimo e que merece a nossa reflexão, não apenas com relação ao futuro do vinho quanto do nosso planeta como um todo.

grapes-984493_640

COLHEITA ANTECIPADA

Ao analisar dados referentes a 400 anos de clima e colheita da uva nos vinhedos franceses, pesquisadores da Universidade de Harvard e da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) concluíram que, nas últimas décadas, as altas temperaturas têm antecipado a vindima (colheita da uva) em 10 dias, com relação ao período de 1600 a 1980, independente se as safras foram mais úmidas ou secas.

Devido ao calor, o período de seca costuma acelerar o amadurecimento dos vinhedos. Porém, nos últimos anos, as temperaturas na França subiram cerca de 2.7 graus. “O que vimos na década de 80, é que não era mais preciso esperar por um verão seco para maturar as uvas”, disse Elizabeth Wolkovich, pesquisadora e co-autora do estudo.

my-garden-1386362_640

IMPACTOS NA QUALIDADE DO VINHO

Chegamos no ponto que interessa a nós, enófilos. Fato que essa descoberta deve impactar  na qualidade dos fermentados.

Ao analisar as safras de Bordeaux e Borgonha, no período de 1900 a 2001, os pesquisadores concluíram que os vinhos de melhor qualidade estavam ligados ao clima do começo da safra, sobretudo nas regiões mais frias da Europa.  Os melhores exemplares vieram de anos com chuvas acima da média logo no início da temporada, verão quente e seca no final do período . Ou, ainda, condições secas que geraram um pico de calor e modificaram o foco de crescimento da videira, desde a formação da folha ao amadurecimento da uva.

“A qualidade do vinho depende, ainda, de outros fatores, como casta da uva, solo, gestão da vinha e práticas do enólogo”, disse o autor do projeto, Benjamin Cook, cientista do clima no Instituto Goddard da NASA e da Universidade de Columbia.

SERÁ O FIM DAS REGIÕES TRADICIONAIS DE CULTIVO?

Estudos mais alarmistas já apostam no desaparecimento de zonas tradicionais de produção, como o sul da França, e preveem o surgimento de novos vinhedos em regiões mais frias, como Suécia, Dinamarca e outros países do hemisfério norte. Alteração das uvas, perda da tipicidade dos vinhos e migração das castas e dos vinhedos são algumas da consequências possíveis ligadas ao aumento das temperaturas.

Não é por acaso que a Taittinger, uma das mais tradicionais casas de Champagne, anunciou, recentemente, a aquisição de uma parcela de 69 hectares no sudeste da Inglaterra, no condado de Kent. Será que futuramente, os melhores espumantes europeus serão produzidos na Inglaterra? E os vinhos de Bordeaux? Serão substituídos por “grands crus” oriundos de países como Suécia ou Dinamarca?

“Acreditamos que em regiões muito quentes, como o Languedoc, no sul da França, somente 20% das vinícolas consigam sobreviver a um aumento importante das temperaturas”, afirma o pesquisador e coordenador do projeto Laccave, que reúne mais de 70 cientistas e pesquisadores para avaliar os efeitos das mudanças climáticas na vinha e no vinho na França.

france-1118234_640

PLANEJAMENTO E NOVAS CASTAS

A importância desse estudo da NASA é que, junto com o plantio de novas castas, mais resistentes  ao calor, os enólogos poderão administrar melhor as mudanças climáticas ao tratar de suas vinhas. Segundo Elizabeth Wolkovich, a questão é até que ponto os produtores estarão dispostos a explorar a enorme gama de diversidade de climas para as uvas como um todo, a fim produzir vinhos excepcionais, mesmo que com um estilo diferente do que faziam anteriormente. Ou seja, só em terem essa consciência, já contribui bastante para que, no futuro, o pior não ocorra.

Por fim, a pesquisadora faz um alerta: “Espero que as pessoas descubram que a qualidade do vinho será o menor dos problemas caso o sistema climático continue sendo alterado”. Enfim, meus amigos, o aumento das temperaturas afeta o planeta como um todo e não apenas os nossos amados vinhos. Vamos torcer para que todas essas mudanças sejam combatidas e administradas da melhor forma possível.

Fonte: Wine Spectator, Conexão Paris

2 comentários em “Mudanças Climáticas Antecipam Colheita da Uva na França

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s