Cultura, Tradição e Homenagem ao Vinho Jerez na Sherry Wine Week

De 7 a 11 de novembro será realizado, em São Paulo, um dos eventos mundiais mais importantes sobre os vinhos Jerez, o Sherry Wine Week. Mas, e você, caro enófilo? Já teve oportunidade de degustar alguns desses exemplares? Conhece a história? Então, prepare-se, pois hoje te levaremos para o maravilhoso mundo desse mítico vinho fortificado.

image006

ORIGEM DO JEREZ

Em sua morada natal, a Andaluzia, ele é chamado de Jerez, porém, seus encantos já correram o mundo. Seja em português (Xerez), Francês (Xérès) ou em inglês (Sherry), sem dúvida, essa é uma das bebidas que mais representa a Espanha quando se fala de vinho. 

E trata-se de um néctar muito antigo! Segundo arqueólogos, a vitivinicultura é praticada na região há mais de 3.000 anos, sendo que a primeira menção específica aos Jerez data do século 1 a.C. Uau! Deve ser por isso que a enologia na famosa região de Jerez de La Frontera é uma das mais desenvolvidas do mundo de Baco.

image008

Apesar dos obstáculos, como a invasão dos mouros na Península Ibérica, durante a Idade Média (mesmo com a proibição muçulmana ao consumo de álcool), o Jerez nunca deixou de ser produzido e, graças à sua cultura, hoje podemos amá-lo e degustá-lo como se deve.

Nos tempos das Grandes Navegações, esse fortificado era presença garantida nos navios e foi nessa época que ficou conhecido em todo o mundo. Tanto sucesso acabou dando margem a falsificações. Sendo assim, para protegê-lo, a Espanha lançou mão de sua primeira denominação de origem: o nome JEREZ. 

TÉCNICA DE PRODUÇÃO

A Palomino é a uva mais usada na produção dos vinhos Jerez, constituindo cerca de 95% das cepas utilizadas na produção do fortificado. Durante o processo, as uvas palomino são esmagadas, o mosto (suco da uva) é fermentado em barris de cimento ou aço inoxidável e, em seguida, é fortificado  pela adição de aguardente vínica. Após a adição desta, o vinho é armazenado em barris por cerca de um ou dois anos. A partir daí, começa o processo de solera, quando o vinho passará por diversos cortes. 

Durante o envelhecimento do Jerez Fino (como o Manzanilla), o barril é preenchido com apenas 3/4 da capacidade. Assim, uma camada, que aparenta espuma e é conhecida como “flor”, se desenvolve na superfície do vinho. Trata-se de um fungo conhecido como Saccharomyces Cerevisiae. O fungo é responsável pelo sabor típico do fino xerez espanhol, uma vez que não pode ser reproduzido em outras regiões. A flor confere, ao vinho, um leve sabor de levedura. Para a produção do Jerez, além da Palomino, também são usadas as uvas Pedro Ximénez e Moscatel.

SHERRY WINE WEEK: UMA CELEBRAÇÃO AO JEREZ

Então, já disse que, em inglês, o Jerez é conhecido como “Sherry”, sendo esta a denominação escolhida para o superevento que acontecerá em São Paulo e contará com várias ações simultâneas nos principais bares e restaurantes da cidade.

E o agito da Sherry Wine Week não se restringe ao Brasil. Serão mais de 2000 eventos realizados simultaneamente em 22 países, com a participação de cerca de 100.000 pessoas. Ou seja, uma festa internacional que homenageia o Jerez em sua melhor forma. 

sherry-wine-week-620x350

Por aqui, o evento terá a participação de vinícolas locais de Jerez de La Frontera, inclusive a maior referência da região, a González Byass, representada no país pela importadora Inovini. Em sua terceira edição brasileira, a vinícola promoverá eventos especiais com menus de harmonização, degustações e ações temáticas em restaurantes, wine bars, hotéis e empórios, tanto Brasil, como em outros países.

A González Byass, foi eleita uma das melhores bodegas do mundo pela Wine & Spirits Magazine Top 100 e que esse ano lançou boas novidades, como o novo rótulo e embalagem do Solera 1847 e a premiação do Beronia Reserva 2011, eleito como o melhor vinho tinto do mundo na competição da International Wine Challenge.

Durante os dias de Sherry Wine, o restaurante Torero Valese (Av. Horácio Lafer, 638 – Itaim Bibi), por exemplo, presenteará o cliente que adquirir uma taça de Tio Pepe (R$20) com uma tradicional tapa espanhola, que poderá ser Croqueta de jamón com emmental; Tapa de rosbife e caviar; Tapa de sobrasada; Tapa de pulpo com crisp de alho-poró ou Tapa de chèvre e aspargo com redução de Jerez.

Já o descolado bar espanhol Jamón, Jamón (Av. Pedroso de Morais, 267 – Pinheiros) e o intimista restaurante Forquilha (Rua Vupabussu, 347) também participarão do evento em homenagem ao Jerez: na compra de uma taça de Tio Pepe (R$ 20), o cliente ganha uma tradicional tapa espanhola de jamón, tumaca, rúcula e parmesão.

A Sherry Wine Week contará, ainda, com workshops, degustações com consumidores e encontros com a imprensa. “Queremos mostrar ao consumidor a versatilidade dos vinhos de Jerez. O Fino Tio Pepe, por exemplo, é excelente para a coquetelaria. Por ser um vinho fortificado e não um destilado, ele se mostra uma alternativa bastante interessante para a composição de drinks com menor teor alcoólico”, disse António Palácios da González Byass.

Aliás, o Tio Pepe é um dos rótulos mais famosos em se tratando de Jerez. Criado em 1840 para homenagear o tio fundador da bodega, o vinho foi a primeira marca registrada da Espanha. Versátil, é o vinho perfeito para acompanhar os mais diversos pratos da cozinha ibérica e asiática.

Aliás, não sei se vocês se lembram, mas na película antológica “A Festa de Babette”, o vinho era harmonizado com Sopa de Tartaruga. Impossível não me lembrar disso quando leio algo sobre o fortificado espanhol. Graças ao filme, essa combinação se tornou célebre e uma das mais clássicas quando se fala de Jerez. 

babettes_gaestebud1
Quando nos referimos ao Jerez, é quase impossível não lembrar da película dinamarquesa “A Festa de Babette”, quando o mesmo fora harmonizado com sopa de tartaruga. 

Animados para degustar um legítimo Jerez? Pois eu amei embarcar com vocês nessa viagem e conhecer um pouco mais a história do famoso fortificado espanhol.

Boa semana! Bons Vinhos! Tim-Tim!

 

 

Um comentário em “Cultura, Tradição e Homenagem ao Vinho Jerez na Sherry Wine Week

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s