Deciframos 15 Termos Enológicos Para Você Saber Mais Sobre a Elaboração do Vinho

O mundo do vinho possui seu próprio vocabulário. E, sim, isso pode ser um pouco intimidante, sobretudo para os iniciantes. Pensando nisso, hoje deciframos 15 termos técnicos para você entender direitinho como se faz o nosso néctar dos deuses.

1- CLARIFICAÇÃO

Prática enológica através da qual se elimina determinadas substâncias e partículas presentes no vinho que podem comprometer sua limpidez e transparência. Para isso, utiliza-se soluções à base de ovos, bentonita, gelatina e, em alguns casos, até proteína do leite. Vale lembrar que, após o processo tudo isso é retirado na filtragem.

2- DECANTAÇÃO

É o que acontece quando você passa o líquido contido na garrafa para um recipiente próprio, o Decanter. Desta forma, a gente impede que sedimentos sejam transportados para a taça, visto que os mesmos comprometem o aspecto do vinho (mas não a sua qualidade). A decantação também é recomendada para oxigenar o vinho, permitindo que o líquido libere todos os seus aromas.

3- DESCUBE

Após finalizada a fermentação alcoólica, juntamente com a maceração (que ocorre durante vários dias), se extrai o vinho, separando-o da parte sólida da uva (borra), que fica armazenada no interior do tanque.

descube

4- FILTRAGEM

Operação realizada principalmente nos vinhos brancos e rosados para separar os pequenos sólidos (pedaços de cascas, sementes etc.), com intuito de obter um mosto (suco) límpido.

5- DESENGACE E ESMAGAMENTO

A uva deve ser desengaçada de forma lenta para não triturar o seu caule, visto que sabores indesejáveis nela presentes podem passar para o vinho. O esmagamento deve ser feito para liberar somente o mosto. Para evitar a produção de grande quantidade de borra, não se recomenda a trituração da película.

6- FERMENTAÇÃO

Processo biológico através do qual as substâncias se transformam pela atividade de micro-organismos. Sendo assim, trata-se de uma reação química natural, provocada pela ação de leveduras e bactérias. Na produção do vinho, as mais importantes são a fermentação alcoólica e a fermentação malolática.

fermentação

7- FERMENTAÇÃO ALCOÓLICA

Se denomina fermentação alcoólica aquela desenvolvida por várias espécies de leveduras em total ausência de oxigênio, transformando os açúcares do mosto (suco) da uva em álcool, gás carbônico, glicerina e diversos outros componentes.

8 – FERMENTÁÇÃO MALOLÁTICA 

É a conversão do ácido málico (mais agressivo) em ácido lático (mais suave), através da ação de certas bactérias. Trata-se de um processo quase indispensável nos vinhos tintos de qualidade, visto que lhe confere sedosidade. Quando realizada nos vinhos brancos (como é o caso do Chardonnay), a malolática pode transmitir um certo caráter amanteigado, facilmente perceptível ao olfato.

9- MACERAÇÃO

Período de tempo no qual as cascas entram em contato com o mosto do vinho tinto, a fim de extrair a pigmentação necessária para sua coloração, além de outros componentes, entre eles taninos e substâncias aromáticas.

Maceración-carbónica

10- MACERAÇÃO CARBÔNICA 

Técnica de vinificação que se dá através da fermentação dos cachos inteiros das uvas tintas, sem que sejam armazenados em um tanque fechado. Tal ação confere a extração de uma maior quantidade de aromas, sendo utilizada para obter vinhos jovens, frutados, aromáticos e pouco tânicos. Um bom exemplo disso é o Beaujolais, produzido com a uva Gamay. Sabe aquele cheirinho de banana, bem característico desses exemplares? Certamente é resultado desse processo tão particular. 

11- MACERAÇÃO A FRIO

Técnica através da qual o mosto se mantém em contato com as cascas das uvas, evitando que se inicie logo à fermentação por meio de um resfriamento. É usada para enriquecer os vinhos brancos, com aromas primários, e, nos tintos, para extrair o máximo de cor e aromas frutados.

12- PRENSAGEM

O mosto (suco) é extraído através da pressão exercida sobre as uvas. Esta operação é denominada Prensagem e, para realizá-la, é utilizado um equipamento chamado Prensa.

prensagem

13- OXIDAÇÃO

Termo que define as reações químicas de diferentes componentes do vinho quando em contato com o oxigênio do ar, sendo imprescindível no processo de produção dos vinhos. Porém, sempre com um certo controle, visto que se o mesmo ocorrer involuntariamente pode causar graves modificações na bebida.

14- REDUÇÃO

Trata-se de uma reação química oposta à oxidação.

15- TRASFEGA

Consiste em separar os vinhos das borras. Ou seja, materiais sólidos e restos de leveduras depositados no fundo dos tanques, tanto durante a fermentação quanto durante as diferentes etapas de produção (em muitos casos há várias trasfegas). Desta forma, consegue-se separar o vinho límpido de possíveis substâncias capazes de deixá-lo turvo. É uma das formas mais naturais de clarificar o vinho.


Então é isso, enoamigos! Espero ter matado a curiosidade de vocês sobre a produção dos nossos amados vinhos. Sei que muita gente só curte degustar e nem imagina o que acontece por detrás dos bastidores. Como sou apaixonada por tudo o que envolve o néctar de Baco, acho todas essas etapas fascinantes e espero que também encante a todos vocês.

Boa semana! Ótimos vinhos! Tim-Tim!

Referência:http://www.vinopack.es/30-terminos-imprescindibles-sobre-la-elaboracion-del-vino

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s