Aerar ou Decantar? Qual a Melhor Opção?

Na semana passada, o leitor Flávio Luiz Bortolassi me trouxe a seguinte questão: “O vinho fica melhor quando aerado ou decantado?” Como ainda não usei aerador, prometi pesquisar e escrever um post sobre o assunto.

8801626760_3df7083aa3

Antes de tudo, trata-se de procedimentos diferentes e que costumam ser confundidos com frequência, mesmo pelos enófilos mais experientes. Porém, ambos têm um objetivo em comum, ou seja, tornar ainda mais prazerosa a apreciação de vinhos. 

A DECANTAÇÃO

Ao decantar um vinho, separamos sólidos (sedimentos ou borra dos vinhos mais velhos ou que não passam por filtragem) e líquidos (o vinho propriamente dito). A presença da borra não é defeito no vinho, porém, compromete muito a degustação, afinal, quem gosta de beber algo sólido em meio a um néctar tão precioso?

4518057914_0aef328e1d

E o vinho branco? Também pode ser decantado? É mais raro, mas não impossível, visto que nos vinhos brancos de vez em quase nunca pode-se encontrar um sedimento branco, constituído por cristais de bitartarato de potássio, que por se tratar de um sólido, também é indesejável para sua plena apreciação.

Contudo, a incidência deste sal no vinho não é tida como defeito, muito pelo contrário. Muitos costumam valorizar sua presença, considerando-a um atestado de qualidade.

AERAÇÃO OU OXIGENAÇÃO

Ao aerar um vinho, podemos transferir o líquido de sua garrafa para o decantador, de preferência fazendo-o escorrer por suas paredes internas, ampliando o máximo a exposição da bebida ao ar, a fim de liberar todos os seus aromas.

Ou seja, aqui, o objetivo é acelerar a ação do oxigênio para que o vinho se mostre e se abra com mais eficiência.Para isso, além do Decanter, também é aconselhável o uso de um Aerador, engenhoca que tem feito bastante sucesso entre os enófilos.

O mais famoso é o da marca Vinturi. Mas, e aí? Como ele funciona? O vinho, ao passar por uma tubulação com um diâmetro menor, diminui a pressão e aumenta a sua velocidade e junto a um tubo fino é capaz de atrair o um fluxo de ar que permite a oxigenação imediata da bebida.

23192-MLB7847398503_022015-O

Vale ressaltar que, de acordo com muitos relatos, o aerador melhora muito o aroma, mas não muda/abre tanto o sabor dos vinhos.  Fora isso, é sabido que o mesmo funciona maravilhosamente com néctares mais jovens, ao passo que deve ser evitado em vinhos mais maduros, já que a oxigenação do aerador pode desestruturar uma bebida mais elaborada, que precisa, de fato, de uma aeração mais natural, gradativa e nada agressiva.

A-316-1006

Espero ter solucionado a questão do Flávio e de muitos que ainda se confundem com Decanters e Aeradores. E, depois de tanta pesquisa, fiquei com vontade de adquirir um aerador. Dando uma passada pela internet, encontrei exemplares que vão de R$35 a R$500. Fiquei sabendo que o investimento vale super a pena. Louca para testar! 

Ótima semana, pessoal! Bons vinhos! Tim-Tim!

Decantar É Uma Arte

Entre os acessórios que fazem os olhos de qualquer enófilo brilharem, está o DECANTER. Trata-se de uma espécie de jarra de vidro ou cristal, de bojo largo e pescoço alongado, utilizada para fazer o vinho respirar e liberar todos os seus aromas, até os mais escondidos. Além disso, ajuda a deixar os taninos mais suaves e o álcool menos acentuado.

Ultimamente tenho usado bastante o meu e digo que realmente faz a maior diferença.

15761223488_21ff5e6160_b

Vale lembrar que a decantação só é indicada para vinhos tintos. No caso dos de guarda, há tempos armazenados, o método ainda auxilia na remoção das borras acumuladas (aquelas partículas sólidas, que ficam no fundo da garrafa). Ou seja, longe de ser uma frescura ou coisa de enochato, o uso do Decanter potencializa qualquer degustação e traz um benefício real para os apreciadores de vinhos.

O processo de decantação varia de acordo com o tempo de armazenagem do vinho, ou seja, se ele é um tinto jovem ou antigo.

DECANTANDO O VINHO JOVEM

Neste caso, o método permite suavizar os taninos, que normalmente são acentuados e  mais adstringentes. Como ainda não amadureceram o suficiente, esses vinhos necessitam de mais tempo para respirar, cerca de 1 ou 2 horas.

  • Transporte o vinho da garrafa para o Decanter de forma contínua;
  • Gire um pouco o vinho contido na jarra, porém, sem exageros;
  • É elegante colocar a garrafa vazia ao lado do Decanter, a fim de que seus convidados possam identificar o vinho que irão degustar.

DECANTANDO VINHO ANTIGO

Vinhos antigos tendem a estar ainda mais fechados. Sem falar nos sedimentos que se acumularam por anos na garrafa. Hora de despertar esse gigante adormecido! Bora lá!

  • Coloque a garrafa na posição vertical 1 ou 2 dias antes de ser aberta, a fim de que todos os depósitos e sedimentos se concentrem no fundo;
  • A decantação deve ser realizada cerca de 30 minutos antes de servir o vinho, visto que no caso das bebidas antigas, o método acelera a liberação dos aromas;
  • Uma respiração curta é suficiente para abrir o bouquet e libertar aromas por tanto tempo aprisionados;
  • Após a abertura da garrafa, limpe o gargalo para retirar qualquer resíduo e comece a transportar o vinho desta para o Decanter;
  • Coloque uma vela acesa junto do gargalo. Esta luz irá auxiliá-lo a identificar as partículas e afastá-las do Decanter;
  • Passe o líquido de forma contínua, parando o processo apenas quando alguma partícula for identificada no gargalo, a fim de que a mesma não se deposite no Decanter;
  • Gire um pouco o líquido contido na jarra, sem exageros;
  • Coloque o Decanter e a garrafa original um ao lado do outro na mesa, conforme manda a etiqueta.

7106437783_b0049a1eff_b

PARA FICAR EXPERT

  • Apesar do método ser benéfico, não é necessário decantar cada garrafa de vinho que abrir, apenas quando já se sabe da existência de partículas no fundo da mesma;
  • Somente sacar a rolha e deixar o vinho respirar não é o suficiente para liberar os aromas, uma vez que apenas o líquido próximo ao gargalo estará em contato com o ar;
  • Caso se esqueça ou não tenha tempo suficiente para realizar o processo, lance mão desta técnica rápida e eficaz: coloque um pano branco e fino ou um simples guardanapo de papel sobre a abertura do Decanter e transporte o vinho através do mesmo, parando quando surgirem os primeiros sinais de borra. Atenção: é de suma importância que o pano e/ou guardanapo estejam perfeitamente limpos e sem cheiro;
  • Para quem não tem Decanter: utilize outro recipiente para o processo de decantação e, no fim, reintroduza o vinho na sua garrafa original com o auxílio de um funil.

No mais, fique tranquilo. Um bom vinho continua evoluindo e liberando seus aromas dentro da própria taça. Tim-Tim e Boa Degustação!