Entenda Como o Vinho Pode Evoluir (e melhorar) na Garrafa

A garrafa tem um papel crucial na qualidade de evolução do vinho. Tudo porque sua cor, forma, composição e até mesmo as reações químicas que ocorrem em seu interior podem ajudar (e muito!) a melhorar as características da bebida. No entanto, fora isso, a garrafa está diretamente ligada ao consumo do vinho, ao passo que representa uma ferramenta de marketing essencial na decisão de compra do consumidor.

wine-2353696_640

AMADURECIMENTO EM GARRAFA

Ainda que seja comum associar envelhecimento em garrafa a vinhos de alta qualidade (os famosos vinhos de guarda), fato é que todos os vinhos, mesmo os mais jovens, devem passar um tempo descansando logo após serem engarrafados.

Segundo especialistas da empresa espanhola Verallia, uma das líderes mundiais na produção de garrafas, algumas dicas são fundamentais no que diz respeito ao armazenamento do vinho nessas embalagens:

A GARRAFA: é o elemento-chave na produção e conservação do vinho. Antes de tudo, durante a sua elaboração, é na garrafa que o vinho passa por todos os estágios de sua vida (sim, o vinho é quase um ser vivo!), da juventude à idade adulta (apogeu), quando adquire suas melhores qualidades em virtude da ausência de oxigênio, até o fim de sua existência (decrepitude), quando perde totalmente sua expressão.

wine-1209796_640

A EVOLUÇÃO: nuances complexas e delicadas, o chamado “bouquet” (apenas os vinhos maduros possuem bouquet) são sinais claros de evolução em garrafa, quando o vinho refina seus aromas e sabores. Nessa fase, o vinho perde um pouco dos aromas frutados de sua juventude, se mostrando com perfumes mais sutis e complexos, que marcam a sua maturidade.

 

PROFUSÃO DE AROMAS: na garrafa, os aromas primários, secundários e terciários formam o que os especialistas qualificam como “perspectiva aromática do vinho”. Além disso, a garrafa impede a rápida evolução biológica do vinho, aumentando sua vida útil, que continua a se devolver num ritmo mais lento, a partir do momento em que o oxigênio  existente entre o líquido e a rolha é praticamente nulo. Por vezes, esse ar é consumido em reações químicas que ocorrem o tempo todo em que o vinho permanece na adega. 

VINHOS ENGARRAFADOS

Quando armazenados em garrafa, os vinhos brancos com poder de guarda se tornam mais sedosos e voluptuosos, perdendo seus aromas frutados iniciais para ganhar em complexidade e sutileza. Já os vinhos tintos tendem a perder a cor, indo do rubi a tons alaranjados e terrosos.

wine-bottle-852426_640

Durante o envelhecimento em garrafa há uma redução do potencial oxidativo do vinho, permitindo a ocorrência de todos esses fenômenos evolutivos. Substâncias chamadas PROCIANIDINAS, na ausência de oxigênio, realizam a HIDRÓLISE ao se juntar com as ANTOCIANINAS, provocando uma diminuição na intensidade de sua cor, bem como uma perda de adstringência nos vinhos tintos, que ganham em sedosidade. Com o passar do tempo, devido à ação das Antocianinas, a bebida passa da cor telha para tijolo. Eis aí um dos aspectos mais notórios de evolução!

Enfim, todas essas alterações químicas acontecem, sobretudo, em virtude dos processos de polimerização em que as antocianinas, entre outras substâncias, causam alterações em suas estruturas moleculares, resultando em alterações de cores e sabores únicas.


 

Por essas e outras afirmo que, em se tratando de vinhos, nunca se sabe demais e todos os dias a gente aprende algo novo.

Então é isso, enoamigos. Até a próxima! Ótimo final de semana! Tim-Tim!

Referência: Vinetur

Por Quanto Tempo um Vinho Fino é Capaz de Evoluir Na Garrafa?

Após um fim de semana no friozinho da Serra, estou de volta com as dicas mais bacanas da enosfera. Quando a gente abre uma garrafa especial, muitas vezes é como se dela saísse uma espécie de encantamento. Sabe aquele vinho fino que você considera perfeito e equilibrado para o seu paladar? Que torna um momento sem nada de mais único?

Na mesma hora,  você pensa em comprar uma caixa para armazenar. Ou, então, abrir um exemplar para degustar por vários dias seguidos. Mas, quanto tempo dura a magia? Será que esse rótulo tem potencial de guarda? É do tipo que evolui e dá o melhor de si com o passar do tempo?

wine-877180_1280

Para resolver essas e outras questões, hoje propomos um truque que vai abrir seus horizontes gustativos. Vamos lá!

A EXPERIÊNCIA

Para as descobertas, você vai precisar de: uma taça, caneta, papel e uma garrafa do seu rótulo favorito. Uma vez aberta, não precisa consumir toda a garrafa.

1ª Etapa: nesse momento, um pouco menos da metade já é o suficiente. Não se esqueça de anotar suas notas de degustação: aspectos visuais, olfativos e gustativos da bebida. Em seguida, feche a garrafa com a rolha e coloque na geladeira.

2ª Etapa: No dia seguinte, despeje uma pequena amostra do vinho e, mais uma vez, anote suas impressões sobre ele. Se você está provando um vinho fino tinto, não se esqueça de aguardar que a amostra atinja a temperatura ideal de serviço (entre 16 e 18ºC), a fim de que se possa obter uma boa expressão da bebida.

Continue esse processo por mais alguns dias, até que a garrafa esteja vazia. Fácil, não é? Certamente é uma ótima maneira de aperfeiçoar suas habilidades de degustação.

8737633976_ccdae07d5e_z

A seguir, vejamos os possíveis resultados dessa deliciosa experiência:

O VINHO SE MANTEVE EXCELENTE

Se o vinho continuar a abrir e desenvolver aromas agradáveis ao longo dos vários dias de experiência, Parabéns! Você provavelmente tem uma garrafa com potencial de envelhecimento. Dá para comprar e guardar para aquela ocasião especial, ou, simplesmente, para degustar daqui a alguns anos e desfrutar de tudo o que esse rótulo ainda tem a lhe oferecer.

A regra de ouro geralmente se traduz em 2 a 3 anos de envelhecimento para cada dia que o vinho apresentar um paladar evoluído.

O VINHO NÃO SE MANTEM BOM POR MUITO TEMPO

Se o seu vinho continua se desenvolvendo bem após um dia na geladeira, mas logo depois toda a sua magia cai por terra, pense em bebê-lo o mais cedo possível. Rótulos assim devem ser guardados por no máximo 1 ou 2 anos.

26638230235_6e3f9c1cb9

IMPORTANTE ARMAZENAR CORRETAMENTE

Note que esse teste pode nos dar uma pista geral do potencial de envelhecimento de um vinho. Porém, o mais importante é armazená-lo da forma correta, ou seja, na posição horizontal, em local fresco e ao abrigo da luz. Assim, certamente o seu néctar vai sobreviver por o máximo de tempo possível, evoluindo e dando tudo de si. Afinal, dentro da garrafa há vida! O vinho não é estático e muda o tempo todo. Lindo, não é?

Referência: Vivino

Dicas de Guarda: O Vinho Só Quer Sossego

Você já deve ter ouvido falar que o vinho nasce, chega ao seu apogeu e, em seguida, declina até perder a vitalidade. Porém, se bem armazenada, uma garrafa pode durar mais do que se imagina.

wines-958451_640

Posição da Garrafa: o ideal é que esta seja acondicionada na horizontal, a fim de que o vinho mantenha a rolha sempre molhada, evitando seu ressecamento e oxidação.

Temperatura: quem não possui uma adega climatizada em casa deve ficar bem atento ao local em que irá armazenar as garrafas. Recomenda-se um lugar fresco, de temperatura estável, entre 14 e 18ºC. Locais quentes demais aceleram a maturação da bebida, enquanto que os demasiadamente frios, como a geladeira, impedem sua evolução.

Uma boa dica para quem não dispõe de uma adega é colocar os exemplares deitados no chão, preferencialmente num piso frio e ao abrigo da luz, onde as garrafas possam estar bem quietinhas, sem sobressaltos.

Umidade: garrafas guardadas em locais muito úmidos estão sujeitas a ter o rótulo e a rolha embolorados e vale lembrar que rolha embolorada estraga o vinho. Conforme mencionamos no tópico anterior, é importante evitar locais em que haja trepidação.

Luz: vinhos adoram um escurinho. A luz inicia reações químicas que podem danificá-los. Mesmo que uma garrafa escura seja um bloqueio contra a luz, é importante deixá-la em lugares com baixa iluminação.


Então, amigos, são dicas muito fáceis de serem colocadas em prática. E nem precisa ter adega em casa. Porém, hoje em dia é possível encontrar exemplares muito charmosos e de bom custo-benefício.

CONFIRA AQUI 7 MODELOS DE ADEGAS SIMPLES, LINDOS E FUNCIONAIS 

Eu sou do tipo que não consegue guardar garrafas por muito tempo. Mesmo aquelas que poderiam evoluir por mais alguns anos, fatalmente acabam sendo abertas em uma ou outra ocasião.

Típico de pessoas ansiosas, não é mesmo? Mas tenho amigos que curtem colecionar rótulos de guarda, mais caros. Admiro quem consegue! Afinal, após algum tempo, certamente o vinho terá muito mais a oferecer em termos de aromas de complexidade aromática e gustativa. Só provo esses caldos evoluídos nas aulas ou na casa dos outros, pois não consigo mesmo guardar! (rs).

No entanto, isso não me impede de desejar um exemplar digno de deixar bem quietinho. Estou à procura. Será um ótimo teste emocional..eheheheh..

É isso, galera da enofilia! Usem essas dicas com sabedoria! Seus vinhos agradecem!

Bom domingo! Bons Vinhos! Santé!