6 Maneiras de Abrir uma Garrafa de Vinho Sem o Uso do Saca-rolhas

É isso aí! 2018 já chegou com tudo! Como sabemos, geralmente os primeiros meses do ano são de celebração e as festividades costumam ir até o carnaval. Logo, é sempre bom ficar por dentro dos macetes capazes de facilitar a nossa vida no mundo do vinho.

Entre os acessórios mais amados pelos enófilos de plantão, o saca-rolhas reina absoluto! Afinal, é ele quem liberta os nossos amados vinhos de suas garrafas (para a nossa alegria!). Eu mesma ando com o meu sempre na bolsa (Ser pega desprevenida? Nunca!). E se você não tem um exemplar screw-cap à mão, na hora do sufoco vale tudo. O que não vale é deixar de desfrutar do nosso amado néctar dos deuses. 

10-maneiras-nao-convencionais-abrir-garrafa-vinho-ideia-quente

VOCÊ QUER DEGUSTAR UM BOM VINHO E NÃO TEM SACA-ROLHAS: O QUE FAZER?

Antes de tudo, vale destacar que essas dicas não são 100% infalíveis. Na verdade, elas podem até danificar sua garrafa caso você não as coloque em prática de forma incorreta ou sem lançar mão dos cuidados necessários.

Entre os riscos, está o de inundar o líquido com fragmentos de cortiça e, até mesmo, o de quebrar sua tão desejada garrafa. Assim, se você tem um rótulo raro e/ou caro, deixe a vontade de lado e espere para abri-la com um saca-rolhas adequado (em alguns casos, é necessário utilizar um no estilo pinça). Ou seja, se você é um colecionador de vinhos e tem amor às suas garrafas, por favor, não se arrisque desta forma. Porém, esse  não é o caso da maioria das pessoas, que viajou de férias e esqueceu o saca-rolhas em casa, por exemplo. 

Nessas horas, as técnicas a seguir podem ajudá-lo (e muito) a sair do desespero e ter uma noite de vinho das mais memoráveis.

1- UTILIZE UM PARAFUSO (QUANTO MAIS LONGO MELHOR), UMA CHAVE DE FENDA E UM MARTELO

Esse é provavelmente um dos métodos mais seguros nesta lista, mas requer certa força e resistência, visto que podemos nos cansar facilmente.

  • Pegue o parafuso (de preferência bem longo) e comece a parafuseá-lo na cortiça com uma chave de fenda até que atinja mais ou menos uma polegada de distância de sua extremidade. A seguir, utilize a parte traseira do martelo, prendendo-a ao parafuso e, depois, puxe a cortiça para fora da garrafa. Nesse caso você estará improvisando um saca-rolhas no formato T, aquele tradicional. Simples assim. 

2- EMPURRE A CORTIÇA COM O PUNHO DE UMA COLHER DE PAU OU QUALQUER OUTRO OBJETO SIMILAR DE MESMO TAMANHO

3- BOMBEIE A ROLHA PARA FORA

  • Esse é relativamente simples. Você  vai precisar de uma bomba de bicicleta com agulha anexa. Insira a agulha na cortiça até que a mesma ultrapasse toda a rolha e atinja o ar entre a cortiça e o vinho. Em seguida, bombeie o ar para dentro da garrafa. Conforme você bombeia, a rolha vai saindo da garrafa, em virtude da pressão exercida pelo ar. 

4- UTILIZE UMA CHAVE OU FACA DE SERRA

  • Essa opção é bastante semelhante a de número 1, em que você usa um parafuso e um martelo para sacar a rolha. Desta vez, no entanto, você precisará usar apenas uma chave, uma faca serrilhada ou algo que funcione da mesma forma. Introduza o objeto na cortiça num ângulo de 45º e gire a extremidade do mesmo em círculos, torcendo a rolha lentamente para fora.

saca-rolhas

  • Após algumas rotações, a rolha deverá sair. Certifique-se de que o objeto foi realmente introduzido na cortiça, pois caso contrário a mesma poderá se fragmentar, o que será, por si só, um tremendo desastre. Se isso acontecer, recorra à solução apontada pelo item 2 (coar e decantar o vinho). 

5- ENVOLVA A GARRAFA COM UMA TOALHA E EMPURRE A MESMA CONTRA UMA PAREDE

  • Chegamos a um ponto da lista em que as coisas ficam mais perigosas. Então, prossiga com cautela. As opções anteriores exigiam o uso de pelo menos uma ferramenta. Porém, se você estiver numa situação em que quase todos os recursos são escassos (numa casa de campo ou praia sem muita estrutura, por exemplo), essa técnica pode ajudar muito.
  • Basta enrolar o fundo da garrafa de vinho numa toalha grossa (ou em duas, para ficar ainda mais seguro) e bata-o contra uma parede repetidas vezes. Agora, há o risco da sua garrafa quebrar. Por isso, só lance mão desta técnica em último caso. Fato: você não vai conseguir sacar a rolha logo na primeira vez em que bater com o fundo da garrafa contra a parede. Logo, sugerimos que você não use sua força total, preocupando-se apenas em bater repetidas vez, sem tanta intensidade, movendo a rolha lentamente para fora da garrafa. 

6- UTILIZE UM SAPATO

  • Essa técnica é semelhante a da toalha, porém, um pouco menos arriscada. Aquim você também deverá envolver o fundo da garrafa com uma toalha. Só que, ao invés de bater com o mesmo contra a parede, você prenderá a garrafa entre as pernas e irá bater com um sapato repetidas vezes no fundo do recipiente. Isso pode levar muuuito tempo, mas é bem mais seguro que o item de número 5. Lembre-se de parar de bater antes que a rolha saia completamente, a fim de evitar outro desastre: vinho desperdiçado e manchas no tapete. 

Entre as opções disponíveis, está a de usar um maçarico na boca da garrafa o que, sinceramente, apesar de funcionar, é SUPERPERIGOSA, pois a garrafa pode EXPLODIR, literalmente. Há tantas dicas bacanas e o sujeito vai usar justo essa? Melhor evitar um acidente em plenas férias, não é mesmo?

Amigos, espero que essas dicas possam salvá-los num momento de dificuldade. Estar com uma boa garrafa em mãos sem um aparato decente para abri-la é mesmo complicado. Só quem já sentiu na pele sabe como é…rs.

Então é isso, pessoal! Bom verão! Ótimos vinhos! Férias Inesquecíveis! Tim-Tim!

Saca-Rolhas: Qual o melhor?

Entre os acessórios viníferos, sem dúvida, o saca-rolhas é o mais indispensável. Afinal, pode parecer óbvio, mas a maioria dos vinhos é lacrado com rolha, seja ela sintética ou de cortiça. Somente um ou outro utiliza tampa de rosca (screw cap), sobretudo aqueles próprios para serem consumidos jovens.

alcohol-1238647_640

COLECIONADORES

Conheço pessoas que fazem coleção de saca-rolhas. Muitos, acredito, devem ter comprado um modelo de cada, com o intuito de experimentar qual era o melhor, de acordo com suas necessidades. Quando se é mulher, então, a coisa complica um pouquinho. Desde cedo, costumamos considerar o “trabalho braçal” algo estritamente masculino. No entanto, amiga, aqui você vai descobrir que para abrir uma garrafa com destreza e elegância é preciso muito mais jeito que força.

Ah, você sabia que os colecionadores de saca-rolhas são denominados POMELKÓFILOS? Esse termo é de origem grega e serve para designar a pessoa apaixonadas pelo acessório. É a união de três palavras: poma, elkein e philo, que significam rolhar, puxar e amante, respectivamente. 

FORÇA DE VONTADE

Vontade para aprender também ajuda nessas horas. Eu, por exemplo, desde que decidi não depender mais de homens para abrir meus vinhos, havia adotado um saca-rolhas mecânico, do tipo que tem aquelas duas “asas”, que impulsionam a saída da rolha. Apesar de parecer mais fácil, aqui o grande problema é que a maioria delas se partia durante o processo. Quando eu conseguia remover uma inteira, era uma festa! rsrs.

Pois bem. Meu marido sempre preferiu usar o chamado “Saca-Rolhas do Sommelier”, aquele com dois estágios. Ele o utilizava de maneira que, para quem observava, parecia superfácil, brincadeira de criança. Aí, na aula de serviço na ABS, o Sommelier explicou o passo-a-passo. Não podia ser tão difícil quanto eu imaginava… Nesse momento, adotei o saca-rolhas de dois estágios como o meu queridinho. Ainda estou treinando e percebendo que, realmente, não é necessário força para se obter sucesso com este tipo de engenhoca.

E para aqueles que me perguntam QUAL O MELHOR? Respondo, categoricamente, que este, de dois estágios, é o ideal. Ou não seria adotado por sommeliers de todo o mundo. Sem falar que tem formato compacto e vai com você para qualquer lugar. 

Tipos de Saca-Rolhas

Saca-rolhas simples: como o nome mesmo diz, são simplórios. Encontrados em formato de T, podem ser fabricados com diversas matérias-primas, sendo normalmente uma espiral metálica presa a um outro material resistente. É aquele que, desde criança, vi meu pai usar e pensava, “Nossa, tem que ser forte para tirar rolha com isso”. Realmente, nesse caso precisa malhar muito o bíceps. Não recomendável para iniciantes.

12633134485_0215b0afa3_b
Saca-rolhas simples: é preciso de muque para utilizá-lo.

Saca-rolhas mecânico: São todos aqueles que apresentam algum tipo de mecanismo que auxilia a extração manual das rolhas. É o tal que eu usava, “o das abinhas”. Para quem nunca abriu uma garrafa, pode ser um bom começo. Portanto, não se iluda. Além de fazer uma lambança danada, ainda pode danificar a rolha.

corkscrew-970293_640
Saca-rolhas mecânico: eu comecei por esse. Mas me desiludi a tempo..

Saca-rolhas com alavanca de 1 ou 2 estágios (Saca-rolhas do sommelier): tipos mecânicos que diminuem ou eliminam o esforço para a extração da rolha com o auxilio de alavancas. É um dos mais confiáveis e, atualmente, é o meu preferido. Amplamente  utilizado por sommeliers de todo o mundo.

opener-618405_640
Saca-rolhas com alavanca: meu queridinho.

Saca-rolhas elétrico: projetado para quem não quer trabalho nenhum na hora da extração da rolha. Com um simples toque ele faz tudo sozinho. Mas aí, que graça tem, né?

Saca-rolhas de 2 lâminas: Esse também me chamou a atenção na demonstração da ABS. Ele não trabalha com perfuração e retira a rolha do vinho intacta. “Não é feitiçaria, é tecnologia!”. O objetivo, neste caso, é o de retirar as rolhas de vinhos antigos, como aqueles de guarda, geralmente caríssimos.

Ninguém quer se arriscar a danificar uma rolha nesse caso, certo? As duas lâminas entram na lateral da rolha, permitindo sua retirada inteirinha. Mas só deve ser adquirido se você tem vinhos desses em casa. Se não tem, evite comprá-lo, até porque não é muito fácil de ser utilizado.

10757017983_e93c519cf9_b
Saca-Rolhas de 2 lâminas: muito curioso, mas só serve para abrir o seu gran cru classé

Esses são os principais tipos, mas há uma infinidade de modelos. Escolha aquele que for mais fácil ou prático para você. Afinal, também acho que isso vem do gosto pessoal de cada um. E nada de depender mais de ninguém para abrir suas garrafas, hein?

Bom treinamento! Ótimos vinhos!