Wine Drinks: A História da Sangria

Sem dúvida, a Sangria é um dos drinks mais populares entre os brasileiros. Só perde para a caipirinha! E, sim, ela é feita com o nosso néctar de Baco. Quando criança, tenho lembranças de ir a restaurantes com meus pais e vê-los pedir sangria, numa época em que os vinhos finos tinham o preço elevado e a alternativa para essa delícia era o bom e velho vinho de garrafão.

 

Pois bem, os tempos são outros (que bom!) e as sangrias se sofisticaram. Hoje em dia, desfrutamos de sangrias de vinhos tintos, rosés, branco (o famoso Clericot) e até azul, que virou moda na Europa. E vocês conhecem a história desse clássico Wine Drink?

sangria2

Bora descobrir!

Durante anos, a sangria tradicional ocupava das toalhas xadrez de piquenique aos restaurantes com mesas ao ar livre. Afinal, esse drink  tem o poder de se adaptar a qualquer ocasião. A receita clássica, todo mundo sabe. Basta misturar seu vinho favorito a qualquer ingrediente a mão, os mais emblemáticos são frutas e ervas aromáticas.

COMEÇOU COM GREGOS E ROMANOS

Sangria é um nome espanhol. E, realmente, se trata de um dos coquetéis mais tradicionais da terra de Cervantes. Porém, os primeiros a misturar seu vinho com açúcar, especiarias, frutas e tudo o mais que estivesse disponível foram os gregos e os romanos. Na época, essa bebida era chamada de “Hipócrates” e às vezes era aquecido como vinho quente. O Hipócrates é provavelmente um antepassado comum entre a sangria e o vinho quente e foi consumido em todos os lugares em que a água era infestada de bactérias e insegura para beber.

sangria2 (1)

Ou seja, um toque de álcool deixava o líquido “bebível” e misturar frutas e especiarias diluía o vinho ao mesmo tempo que dava sabor. Na Espanha moderna, o povo fazia algo semelhante com o néctar de videiras plantadas pelos fenícios em torno de 1.100 a.c e, posteriormente, com as vinhas plantadas pelos romanos. 

ATÉ QUE ENFIM, ESPANHA!

Porém, nos anos 700, o negócio do vinho espanhol e, de quebra, o negócio da sangria espanhola, caíram por terra. Os mouros islâmicos conquistaram a península em 711 e a Sangria não retornou até que a invasão dos mouros terminou em 1492. A partir daí, com o retorno do vinho, houve o retorno da sangria.

O nome Sangria, em espanhol, tem a ver mesmo com sangue e se refere ao vinho tinto utilizado na bebida. Tradicionalmente, ela era elaborada com Tempranillo espanhol, entre outros vinhos da região da Rioja. Mas, apesar disso, é fato que existem vários estilos de sangria e até hoje o povo solta a criatividade. 

FRANÇA, INGLATERRA E PRONTO! A SANGRIA GANHA O MUNDO!

Logo, nos anos 1700 e 1800, outros tipos de sangria foram criados na Inglaterra e na França, com uvas tradicionalmente francesas. Havia sangria de vinho branco, espumante e a elaborada com pêssegos, chamada “Zurra”. A bebida, em todos os seus estilos, teve, ainda, flashes de popularidade nos EUA, sobretudo em restaurantes espanhóis e determinados bares das grandes cidades.

sangria1

Até a Tailândia, que não tem nenhuma herança européia, possui sua versão da sangria, feita com saquê e curaçao. Devido ao nosso intenso calor, a sangria, obviamente, também se popularizou no Brasil. Ultimamente, o Clericot (feito com vinho branco) virou moda por aqui. Chique e refrescante!

De forma bem objetiva, a sangria é feita com 1/3 de tinto seco, 2/3 de água, pedaços de frutas como maçã, uvas, peras e abacaxi, e açúcar a gosto. Mas, dependendo do país, região e estação do ano, a receita pode mudar em relação à variedade das frutas e à mistura de outras bebidas.

Atualmente, de acordo com a legislação europeia, toda sangria deve ser feita na Espanha ou em Portugal, com menos de 12% de álcool por volume. A melhor sangria, no entanto, é  aquela que a gente faz em casa mesmo!

RECEITAS DE SANGRIA

Agora, com vocês, algumas receitas de sangrias da nossa série Wine Drinks. Para fazer em casa e saborear.

Sangria Rosé

Sangria de Romã e Alecrim, Skinny Girl Sangria, Sangria de Vinho Branco com Melão e Kiwi

Clericot Tropical

 


Então é isso, enoamigos! Sexta-feira e nada como curtir uns bons drinks com os amigos. Se for com vinho, então, é bom demais!

Até a próxima! Ótimos vinhos! Tim-Tim!

Referências: VinePair, Sonoma

 

 

Wine Drinks: Clericot Tropical Para Alegrar o Seu Verão

Amigos, depois de muito estudo nas minhas aulas da International Sommelier Guild, finalmente consegui um tempinho para garimpar mais um Wine Drink para vocês. Dessa vez, a minha inspiração veio dos coquetéis de verão, para beber na piscina, na praia (por que não?), enfim, nos encontros com os amigos, seja ou não à beira mar.

dreamstime_l_12852010-e1336749048377

E hoje me deparei com essa receita sensacional para aguçar os sentidos, inclusive na ceia de natal. Como Welcome Drink, é perfeito! Trata-se de uma White Sangria Tropical. Aqui, a dica é usar um vinho branco fresco e de boa acidez (ou seja, não vale Chardonnay, muito menos aqueles exemplares barricados). Na boa, quero fazer essa receita com um vinho verde. Tenho certeza de que vai ficar no ponto. Porém, acredito que também funcione com Sauvignon Blanc, Riesling e Pinot Gris.

Bora anotar a receitinha!

Ingredientes:

  • 1 Garrafa de Vinho Branco leve e de boa acidez (Vinho Verde, Sauvignon Blanc, Pinot Gris, Riesling…)
  • 1 xícara de Suco de Frutas Tropicais (abacaxi, pêssego, manga…)
  • 2 xícaras de suco de uvas brancas 
  • 1 laranja cortada em rodelas finas
  • 1 limão cortado em fatias
  • 1 maçã verde cortada
  • 2 pêssegos frescos cortados em 8
  • Se curtir, adicione também algumas fatias de pepino
  • Incremente com folhas de hortelã

Modo de Fazer:

Encha uma jarra com todos os ingredientes e deixe marinar por algumas horas, a fim de extrair o máximo de sabor. Coloque na geladeira, para manter bem geladinho. Sirva com bastante gelo. 


Mais uma receitinha simples e cheia de bossa. E tenho certeza de que você vai acabar tendo que distribuí-la para todos os convidados, pois é sucesso na certa! Eu me animei de preparar nas confraternizações de fim de ano.

12171

Então é isso, galerinha da enofilia! Sexta-feira, dia de relaxar, ainda mais após uma semana agitada como foi essa última.

Boa sexta! Bons vinhos! Tim-Tim!

Referência: http://www.cocktaildeeva.com/