Wine Drinks: 3 Coquetéis Com Vinho do Porto para Alegrar sua Primavera

Aos poucos, o inverno sai de cena, dando lugar à estação das flores. Nessas horas, nada como arriscar drinks diferentes e mais alegres. E se você acha que o Vinho do Porto só funciona bem com queijos azuis e sobremesas, abra seus horizontes, pois os fortificados fazem bonito como ingrediente de coquetéis para lá de originais.

Caderninho em mãos, então, bora anotar as receitinhas para já ir praticando no fim de semana:

1 – PORTO ROYAL

Esse é o drink perfeito para degustar após um jantar memorável. Suas visitas vão amar!

Ingredientes:

  • 1 dose de Tequila Ouro ou Mezcal (outro destilado obtido do algave, só que mais difícil de encontrar por aqui).
  • 3/4 de dose de Vinho do Porto Tawny
  • 3/4 de dose de Meletti (licor italiano) ou Licor de Anis
  • Cereja para enfeitar

 

port-mezcal

Modo de Fazer:

  • Adicione todos os ingredientes (exceto a cereja) numa coqueteleira e preencher com gelo.
  • Agite e coloque em um copo próprio para coquetel gelado.
  • Decore com a cereja.

2 – VALENTINO’S DELIGHT 

Um drink luxuoso e complexo, que impressiona qualquer um:

Ingredientes:

  • 1 dose e 1/2 de Bourbon
  • 1 dose de Porto Ruby (quanto mais doce melhor)
  • 1 dose de licor de café
  • 1 dose e 1/2 de creme de leite
  • Noz-moscada moída a gosto

port-choc

Modo de Fazer:

  • Encha uma coqueteleira com gelo,  adicione os ingredientes líquidos e agite bem por 10 segundos.
  • Coloque a mistura num grande copo de martini gelado.
  • Polvilhe suavemente a noz-moscada no topo.

3 – PORTO TÔNICO

Esse eu já postei por aqui, mas já se tornou um clássico, que virou mania em terras lusitanas:

Ingredientes:

  • 1 dose e ½ de Vinho do Porto Branco Dry,
  • 3 doses de água tônica,
  • Rodelas de limão tahiti ou siciliano a gosto.

port-white

Modo de Fazer:

  • Encha um copo com gelo.
  • Adicione o Vinho do Porto Branco e a Água Tônica.
  • Mexa cuidadosamente.
  • Jogue uma fatia de limão de sua preferência dentro do copo.

Enoamigos, eu adoro um friozinho, mas nada como curtir um drinkezinho de meia estação. Aguardem, pois ando virando essa internet de cabeça para baixo em busca de receitas diferentes para vocês.

Ainda dá tempo de comprar os ingredientes e fazer em casa, hein? Sábado à noite promete!

Até a próxima! Bons drinks! Ótimos vinhos! Tim-Tim!

Referências: One Martini, New York Times, HGTV

 

 

Vinho do Porto: Por Quanto Tempo Posso Guardá-lo Depois de Aberto?

Reza a lenda que o Vinho do Porto pode durar meses após aberto. Sem falar que, volta e meia, vejo alguém guardando este exemplar como se fosse um licor, ou seja, indefinidamente… Então, por quanto tempo devemos conservar o Porto após aberto?

Still Life with Port

Vejamos algumas respostas:

TODO VINHO OXIDA

Se o vinho teve contato com oxigênio, não tem jeito. Com o tempo, ele vai perdendo suas características iniciais. Porém, no caso do Porto, o tempo de oxidação vai depender da categoria do vinho.

FATO: DURA MAIS TEMPO QUE UM VINHO COMUM

A verdade é que o Vinho do Porto, por ser fortificado com aguardente vínica, realmente dura um pouco mais do que um vinho comum. Mas não vale abusar! Por exemplo, é comum algumas pessoas perderem a noção do tempo e, literalmente, esquecerem a garrafa no armário de bebidas.

O ideal é consumi-lo durante o mês em que foi aberto. Contudo, lembre-se que no caso do Porto Vintage a durabilidade é menor. Logo, trate-o como os demais vinhos. Se tiver a intenção de armazená-lo por mais tempo, mantenha-o na geladeira.

11852752965_c17ba1cc66

LOCAL DE ARMAZENAMENTO

Após aberto, outro fator determinante na durabilidade é o local em que o Porto será armazenado. Eu optaria por uma adega climatizada ou até mesmo a geladeira. E nada de deixar a garrafa na vertical, ao lado dos whiskys, ok?

LISTA DE PRAZOS

Esta lista é a oficial do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto. Portanto, é bastante confiável. Isso não significa que após esses prazos os vinhos estarão danificados, mas apenas que terão perdido, mesmo que lentamente, as notas sensoriais que tinham no momento em que foram abertos.

Vintage: 1 a 2 dias
LBV: 4 a 5 dias
Crusted: 4 a 5 dias
Ruby / Ruby Reserva: 8 a 10 dias
Tawny / Tawny Reserva: 3 a 4 semanas
Tawny com Indicação de Idade (10/20/30/40): Entre 1 a 4 meses (os mais novos menos tempo, os mais velhos mais tempo)
Brancos com indicação de idade (10/20/30/40): Entre 1 a 4 meses (os mais novos menos tempo, os mais velhos mais tempo)
Colheita: Entre 1 a 4 meses (os mais novos menos tempo, os mais velhos mais tempo)
Brancos “standard” dependente do estilo: Moderno (frescos e frutados): 8/10 dias; Tradicionais (estilo oxidativo): 15/20 dias

Anote esses prazos no seu caderninho e preste bastante atenção na próxima vez em que for abrir uma garrafa. Aqui, tenho mesmo que ficar ligada, pois sou a única fã de Vinho do Porto. Portanto, todo cuidado é pouco.

Boa semana! Bons vinhos! Tim-Tim!

 

 

 

 

Vinho do Porto

Também conhecido como fortificado, o vinho do porto é produzido com uvas brancas e tintas da Região Demarcada do Douro, localizado ao Norte de Portugal.

Apesar de produzida com uvas do Douro e armazenada nas caves de Vila Nova de Gaia, esta bebida alcoólica ficou conhecida como “vinho do Porto”, gaita ou surrapa a partir da segunda metade do século XVII, por ser exportada para todo o mundo a partir desta cidade. Vila Nova de Gaia é o local com maior concentração de álcool por metro quadrado do mundo.

Porto

Porto, visto de Vila Nova de Gaia

A “descoberta” do vinho do Porto é um tanto quanto polêmica. Uma das versões afirma que sua origem data do século XVII, quando os mercadores britânicos adicionaram brandy ao vinho da região do Douro para evitar que ele azedasse. Mas o processo que caracteriza a obtenção do precioso néctar era já conhecido bem antes do início do comércio com os ingleses. Já na época dos descobrimentos, o vinho era armazenado desta forma para se conservar o máximo de tempo durante as viagens. A diferença fundamental reside na zona de produção e nas castas utilizadas, hoje protegidas. Talvez seja por isso que nomes como Taylors, Dows, Graham’s e Sandman sejam tão comuns na região.

porto_degustacao

Acima, degustando um Porto Tawny na Taylors, uma das Caves de Porto mais tradicionais de Vila Nova de Gaia. A visitação é toda em inglês, mas super fácil de compreender. O lugar é lindo e tem uma das vistas mais lindas da região.

Voltando ao assunto, o que torna o vinho do Porto diferente dos restantes vinhos, além do clima único, é o fato de a fermentação do vinho não ser completa, sendo parada numa fase inicial (dois ou três dias depois do início), através da adição de uma aguardente vínica neutra (com cerca de 77º de álcool). Assim, o vinho do Porto é naturalmente doce (visto que o açúcar natural das uvas não se transforma completamente em álcool) e mais forte do que os restantes vinhos (entre 19 e 22º de álcool).

O vinho do Porto pode ser encontrado em três variações, Branco, Ruby e Tawny, sendo os denominação Vintage mais valiosos. 

Considera-se Vintage o vinho do Porto obtido da colheita de um só ano, e é uma denominação atribuída apenas em anos considerados de excepcional qualidade. Toda sua evolução é feita na garrafa.

Já os vinhos do Porto LBV (sigla de Late Bottled Vintage) têm o aspecto de vinhos tintos Ruby (cores vermelho carregado e sabores frutados) e são produzidos a partir de uma só colheita excepcionalmente boa. Depois de engarrafados, continuam a sua evolução, ainda que não muito significativa. Por isso, as garrafas de LBV são diferentes, pois a rolha é inteira (ou seja, não tem a habitual tampa de plástico no topo), significando que a garrafa deve ser mantida deitada (para que o vinho umedeça a rolha). Os LBV, ao contrário dos Vintages, podem ser consumidos logo após o engarrafamento, pois a sua evolução na garrafa é muito pequena.

Em Portugal, a juventude adotou um drink fresco e delicioso, feito com Porto Branco Dry, é o Porto Tônico. Para prepará-lo, utiliza-se suco de limão siciliano, água tônica e uma ou duas doses de porto branco dry, ao gosto do freguês. Para decorar, rodelas de limão siciliano.

 

PortotonicoPorto Tônico