Estudo Comprova Que Degustar Vinhos Estimula Mais o Cérebro Que Matemática

O ato de degustar um vinho é bem mais complexo do que a gente imagina. Afinal, há uma série de processos cerebrais, sensoriais e motores envolvidos ao longo desse verdadeiro ritual que todos nós, enófilos, conhecemos tão bem.

wine-622116_640

Trata-se de um processo longo, que se inicia desde a escolha da garrafa até o momento em que levamos a bebida à boca. E tudo isso foi comprovado por um estudo conduzido pelo Dr. Gordon Sheperd, neurocientista da Universidade de Yale. “Todos esses processos juntos envolvem mais atividade cerebral que ouvir música ou resolver complicados problemas de matemática”, explicou Sheperd, em seu livro “Neuroenologia: Como o Cérebro Cria a Degustação de Vinhos”.

DEGUSTAÇÃO DE VINHOS É COMO GINÁSTICA PARA O CÉREBRO

O livro do Dr. Sheperd explora todos os processos neurológicos complexos que fazem parte da degustação de vinhos.

A partir do momento em que se visualiza o líquido na garrafa e, em seguida, na taça, até a interação da bebida na boca, incluindo os movimentos da mandíbula, língua, diafragma e garganta, as moléculas do vinho estimulam milhares de receptores olfativos e gustativos. “Ao enviar um sinal de sabor para o cérebro, é desencadeada uma resposta cognitiva maciça que implica no reconhecimento de padrões, memória, juízo de valor, emoção e prazer”, disse o Dr.Sheperd.

14325358898_d36cdfaec1

Todas essas conclusões vieram à tona após outro estudo, documentado pela Revista Fronteiras da Neurociência Humana, publicado em setembro do ano passado. Segundo esse estudo, os cérebros de Masters Sommeliers eram fisicamente mais espessos em virtude da agilidade mental que desenvolveram ao longo de suas carreiras. Ou seja, o estudo contatou com que a prática diária de degustar vinhos realiza uma verdadeira ginástica cerebral.


Enoamigos, volta e meia me surpreendo com esses estudos que atestam cada vez mais que o vinho é sim uma das bebidas mais saudáveis existentes no planeta. E para sentir todos esses benefícios, nada melhor que degustar uma bela taça!

Até a próxima! Ótimos Vinhos! Tim-Tim!

Referência: Decanter.com

Vinho & Saúde: Fortalece o Sistema Imunológico

Como se não bastasse tantos benefícios, agora descobrimos que a bebida mais saudável do planeta também auxilia no fortalecimento do sistema imunológico. De acordo com uma pesquisa da Universidade da Califórnia, o consumo de 1 taça de vinho tinto por dia ajuda o corpo a combater infecções e aumenta a eficácia de vacinas.

wineglass-1495861_640

O estudo, publicado na revista “Vaccine”, pode ajudar os cientistas a aumentar a capacidade de grupos vulneráveis, como idosos, para responder à vacinas e infecções. Já sabíamos que pessoas que tomam um copo de vinho por dia apresentam melhora na saúde e principalmente na função cardiovascular. Agora nós podemos adicionar o sistema imune à essa lista.”, disse Ilhem Messaoudi, professora de ciências biomédicas da Faculdade de Medicina da Universidade da Califórnia.

COMBATE À OBESIDADE

De acordo com um outro estudo, da Universidade do Texas, o resveratrol pode, ainda, ajudar a reverter os sintomas da obesidade no sistema imunológico. O professor Christopher Jolly, responsável pela pesquisa, é associado ao Departamento de Ciências da Nutrição da Universidade do Texas. Ele explica que “em estudos pré-clínicos, o resveratrol tem se mostrado ser benéfico em retardar o processo de envelhecimento e inibir alguns dos efeitos deletérios associados à obesidade”.

glass-691020_640

Ou seja, mais uma vez a ciência comprova que o consumo moderado de vinho tinto faz um enorme bem para a saúde. Fiquem ligados, pois, em breve divulgaremos outros benefícios da nossa bebida favorita.

Boa terça! Bons vinhos! Tim-Tim!

Referências: Jornal O Globo, Sobre Vinho

4 Mitos e Verdades Sobre os Benefícios do Vinho Para a Saúde

Depois de um fim de semana feliz e repleto de vinhos, vamos ao post de hoje! Volta e meia vejo o pessoal postando sobre os benefícios do nosso néctar dos deuses. De enxaqueca a dor de amor, a bebida mais saudável do mundo cura de tudo um pouco. Mas, e aí? Será que essas histórias são verdadeiras ou carregam uma boa dose de ficção? Prepare-se para descobrir!

1- UMA TAÇA DE VINHO EQUIVALE A 1 HORA DE EXERCÍCIOS FÍSICOS?

Mentira!

Sem dúvida, essa afirmativa é recorde em compartilhamentos. Quando vejo algo assim no Facebook, respondo logo para os amigos que se isso fosse verdade mesmo, eu já teria me transformado numa Panicat ou na Gracyanne Barbosa. Só no levantamento de taça! rsrsrs.

glass-1017451_640

Explicando melhor….essa sentença diz respeito a um estudo realizado em 2012, no qual o pesquisador Jason Dyck testou em ratinhos de laboratório os efeitos do resveratrol (substância encontrada no vinho).

Descobriu-se que se utilizado de forma isolada, o resveratrol dava um up na saúde dos bichinhos sedentários. Porém, a dose necessária de resveratrol para obter esse benefício seria de 100 a 1000 vezes maior que a contida em uma única taça de vinho tinto.

Ao realizar esse estudo, Dyck tinha esperanças de que o mesmo efeito ocorresse em pessoas com diabetes e problemas cardiovasculares que se encontram impossibilitadas de praticar exercícios físicos. De qualquer forma, os benefícios não estão em uma taça de vinho e sim no resveratrol, usado sozinho e em quantidades bem maiores que as de uma tacinha. 

red-wine-1069717_640

2 – O VINHO PODE ME AJUDAR NA QUEIMA DE GORDURA CORPORAL?

Mais ou menos. 

Essa também foi a descoberta do século, na minha opinião! Um estudo realizado em fevereiro de 2015 pela Universidade Estadual de Oregon associa o consumo de vinho tinto à perda de peso. Contudo, mais pesquisas são necessárias para que se comprove esse benefício em humanos, sob a forma de vinho.

Durante o estudo, pesquisadores deram aos ratinhos com excesso de peso ácido elágico, uma substância encontrada no vinho. Os resultados mostraram que o consumo do ácido retardou o nascimento de novas células de gordura no fígado, melhorando a capacidade dos ratinhos em queimar a gordura existente. Porém, apesar de ser algo Fantástico, o estudo não destaca o fato de que o ácido elágico está presente apenas em um tipo de uva, a Red Muscadine, cultivada somente no sudeste dos EUA, sobretudo na Geórgia.

Detalhe: esse tipo de uva costuma dar origem a vinhos doces, de sobremesa, o que praticamente anula os benefícios da perda de peso…Mas nem tudo está perdido! Descobriu-se que vinhos finos envelhecidos em barricas de carvalho também contém ácido elágico. Porém, ainda não há nada comprovado que esses fermentados possam proporcionar o mesmo efeito nas células de gordura. Espero do fundo do coração que os cientistas prossigam com essa pesquisa. 

wine-96230_640 (1)

3 – O VINHO MELHORA A SAÚDE DO CORAÇÃO EM PRATICANTES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS?

Talvez. Até agora os resultados são promissores. 

O título vem de um estudo realizado em 2014 com 146 pessoas na República Tcheca durante o período de um ano. O objetivo do estudo foi verificar se o vinho realmente aumenta o HDL, tido como “colesterol bom”, o que reduz os riscos de doenças cardiovasculares. Porém, o estudo concluiu que nem o vinho tinto e nem o branco são capazes de aumentar o HDL.

Entretanto, no caso de pessoas que praticam exercícios físicos 2 ou mais vezes por semana e consomem vinho tinto ou branco, houve um aumento dos níveis de HDL e redução dos de LDL (colesterol ruim). Contudo, são necessárias mais pesquisas com novos grupos para validar totalmente essas conclusões. Ou seja, o consumo moderado de vinho tinto ou branco auxilia muito a saúde de quem pratica exercícios físicos, porém, as pesquisas continuam.

wine-933236_640

4 – VINHO TINTO REDUZ A HIPERTENSÃO?

Somente se o vinho for sem álcool.

O vinho tem sido apontado como benéfico para a redução da pressão arterial em cerca de 30 anos. Infelizmente, esse benefício é atribuído apenas aos vinhos não-alcoólicos. Em 2012, um estudo comparou o vinho tinto com e sem álcool com gin e outras bebidas. Constatou-se que o vinho tinto não -alcoólico reduziu significantemente a pressão arterial num grupo de 67 homens com alto risco de doenças cardiovasculares, com resultados bem melhores que os outros grupos de bebidas.

Referência: Wine Folly