Vinhos Naturebas: a moda dos biodinâmicos

É crescente o número de produtores que vêm adotando métodos diferenciados para tratar de suas vinhas. Quando falamos de se destacar em meio ao lugar comum, nesse caso, seria justamente o ato de retornar às origens, ou seja, zero uso de pesticidas, fertilizantes, máquinas, entre outros apetrechos modernos que banalizaram a viticultura atual.

vines-928523_640

No entanto, apesar de várias vinícolas ao redor do mundo estarem surfando nesta onda, ainda não há uma lei que padronize e controle esta prática.

VINHOS BIODINÂMICOS

Vinhedos cultivados através da biodinâmica utiliza somente matéria-prima de origem vegetal, animal e mineral, tudo em sintonia com a conjunção dos astros, as fases da lua e o ritmo da natureza. A videira é tratada como um ecossistema, com toda a vida que traz para o mundo. Neste caso, o uso de leveduras selecionadas, bem como o ajuste da acidez também estão proibidos, ou seja, tudo o que depende de interferência artificial não pode ser considerado orgânico ou biodinâmico.

blue-629934_640

VINHOS DE MAIOR QUALIDADE

Agora, amigo enófilo, você deve estar se perguntando….“Esses vinhos naturebas são realmente bons ou apenas um modismo desse pessoal bicho-grilo?”.

Já se sabe que as vinhas cultivadas por meio do método biodinâmico são mais saudáveis e produzem uvas de sabor mais intenso e envolvente. Diferente do que muita gente pensa, acredito que esses ótimos resultados são obtidos graças à dedicação desses produtores, que arriscam suas safras em prol de um produto sustentável e ecologicamente correto.

Eu ainda não experimentei um vinho orgânico e estou super a fim de conferir se realmente é tudo o que ouço falar. E você? Já degustou um natureba? Me conta como foi.

Ótimo domingo e Bons Vinhos!

 

 

 

 

Anúncios

2 comentários em “Vinhos Naturebas: a moda dos biodinâmicos

  1. Prezada,
    Não concordo que os apetrechos modernos banalizaram a viticultura atual. Não podemos fugir da tecnologia, que tanto nos ajuda em todos os setores.
    Por outro lado, qual o problema de se utilizar leveduras selecionadas? Qual a diferença dela em relação às ditas “selvagens”? Nenhuma! São leveduras, e pronto.
    Já bebi muitos vinhos orgânicos e os ditos biodinâmicos. Alguns deles, excelentes, outros, verdadeiros lixos engarrafados. O mesmo posso dizer dos vinhos que não utilizam estas abordagens. Ou seja, não é a abordagem que faz um vinho bom, e sim, boas uvas e um bom produtor.
    Saudações,
    Leonel

    Curtir

    1. Leonel,
      Não retiro o mérito de quem se compromete com a agricultura sustentável, e não falo só dos vinhos, mas de qualquer outro alimento que vai para as nossas mesas. O uso de máquinas pode até ser benéfico, neste caso dou razão à sua crítica. Porém, a utilização indiscriminada de pesticidas e fertilizantes banalizou a viticultura sim, em minha opinião.Quanto às leveduras selecionadas, apenas citei que o uso das mesmas não qualifica um vinho como orgânico, de acordo com as minhas pesquisas.
      Obrigada por seu retorno e feedback. Volte sempre 🙂
      Abraço,
      Sabrina

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s